Prazo para apresentação de documentos do Projeto Minha Casa Minha Vida de 2012, encerra nesta sexta-feira, 02, informa Presidente do Conselho de Habitação


Prazo para apresentação de documentos do Projeto Minha Casa Minha Vida de 2012, encerra nesta sexta-feira, 02, informa Presidente do Conselho de Habitação

Por conta da determinação Judicial, na pessoa do Juiz substituto, Dr. Abraão Barreto, da Comarca de Capim Grosso, que pede pela saída de famílias da invasão às Casas Populares, do Bairro Estação da Luz, fato registrado no dia 22 de março de 2017, levou o Conselho de Habitação, na pessoa de Edelzo Carlos do Nascimento, ex-vereador e presidente da Câmara Municipal de Vereadores, hoje na função de Secretário de Obras e Urbanismo, está convocando as famílias contempladas no Programa Minha Casa Minha Vida, de 2012, para apresentação de documentos pessoais, comprovante de residência e documentos pessoais de todos os componentes das respectivas famílias, com objetivo de atualizar o cadastro, com prazo final vencendo nesta sexta-feira, 02 de fevereiro, às 17h, na sede da Prefeitura Municipal, na Praça 09 de Maio.

Beneficiários contemplados pelo programa: Minha Casa, Minha Vida:

Adenilza Gomes de Oliveira;

Agnailde Silva de Souza;

Anaildes Santos Silva;

Ananice Maria de Lima;

Antônia Evangelista dos Santos;

Arlinda Simões dos Santos;

Benedito Carlos de Jesus;

Cathiele Carneiro Novais;

Clarice de Oliveira Felix;

Cleane da Cunha Carneiro;

Cleonice Barbosa da Silva;

Crispina de Matos Gomes;

Dinalva dos Santos Souza Pereira;

Edelzuita Dias de Souza;

Edvaldo de Jesus;

Eliete de Jesus Sampaio;

Elisabeth Aparecida Lopes Carneiro;

Estelita Alves Reis;

Eurides dos Santos Dias;

Gideane Silva Souza;

Gilmar Santos Pinho;

GIrleide Silva de Jesus;

Hilda Martins de Oliveira.

Diante da convocação do Conselho de Habitação, vale citar que o déficit habitacional de Capim Grosso, está acima de 1.700 famílias. Para resolver o problema, a gestão da prefeita Lydia Pinheiro, PSD, precisaria construir dentro de seu mandato, 425 casas/ano, mas como até aqui com 13 meses de mandato, nenhuma proposta para atender essa grande demanda, a tendência é que o déficit aumente cada vez mais resultando em mais problemas sociais na vida do município.

A respeito das Leia mais em:

Todos os créditos desta matéria são de:: www.capimgrosso.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *