Delegado diz que jovem morto no km 2, foi convidado a entrar no carro, descartando a informação de que teria sido colocado dentro de porta malas


Delegado diz que jovem morto no km 2, foi convidado a entrar no carro, descartando a informação de que teria sido colocado dentro de porta malas

O delegado de Capim Grosso, Dr. Humberto Marino, em conversa no final da manhã desta sexta-feira, 02 de fevereiro, com o REPORTERBAHIA, informou que na linha de investigações da Polícia Civil, os três homens que raptaram a vítima do segundo homicídio do ano em Capim Grosso, apenas convidou o mesmo a entrar no veículo, para momentos depois o jovem de 26 anos, que residia no Bairro Planaltino, ser executado na região do Km 2, às margens da BR – 407, que liga Capim Grosso a Juazeiro da Bahia.

“O que temos de informações é que Helinho, como assim era conhecido foi convidado a entrar no carro, descartando a informação de que o mesmo teria sido colocado no interior do porta-malas, como foi passado para a Polícia Militar.

Outra informação passada pelo delegado é que Helinho, tinha passagem por agressões contra familiares e lei Maria da Penha, com a polícia trabalhando também a hipótese de envolvimento com o tráfico.

O delegado colocou ainda que no dia 16 de janeiro, no Bairro Planaltino, foi registrado uma tentativa de homicídio, tendo como motivação a disputa entre dois comparsas de divisão de roubos. “Os dois eram parceiros e acabaram se desentendo, tendo como resultado do desentendimento, o disparo de arma de fogo mediante uso de espingarda, com a vítima ainda hospitalizada e o autor do disparo já identificado pela polícia”, colocou Dr. Humberto Marino.

Os nomes não foram repassados pelo delegado para não prejudicar o trabalho que pede pela captura do autor dos disparos.

Texto: Arnaldo Silv

Fonte/ Reporterbahia

Leia mais em:

Todos os créditos desta matéria são de:: www.capimgrosso.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *